Infeções Sexualmente Transmissíveis

HPV

Índice

Sendo uma das infeções sexualmente transmissíveis mais comuns em todo o mundo, o HPV (Vírus do Papiloma Humano) possui vários tipos e pode ser assintomático.

O que é o HPV?

O Vírus do Papiloma Humano, mais conhecido por vírus HPV, é uma das infeções sexualmente transmissíveis mais comuns em todo o mundo. Existem cerca de 200 tipos, sendo que 40 atacam o sistema genital e anal.

Apesar da elevada taxa de infeção, certas estirpes do vírus desaparecem espontaneamente ou não manifestam sintomas.

Índice

As estirpes mais agressivas são responsáveis pelo cancro do colo do útero, mas também pelos cancros da vulva, pénis, ânus, boca ou laringe. Por esta razão, a prevenção é tão importante.

Para saberes se tens HPV, deves fazer regularmente o teste de Papanicolau. Através deste é possível perceber se há alterações das células e se existe a possibilidade de estas evoluírem para lesões graves e, em última instância, cancro.

Quais os sintomas do HPV?

O HPV manifesta-se através de verrugas que, apesar do seu aspeto de couve-flor característico, podem não ser identificadas por serem invisíveis a olho nu ou por estarem em zonas internas como o colo do útero.

O HPV tem cura?

Após a infeção por HPV pode ocorrer cura por remissão espontânea do vírus entre 4 semanas a 2 anos após a infeção. Para que se dê a cura, é importante ter um sistema imunitário forte e não comprometido, para que o organismo consiga combater o vírus.

A eliminação do vírus pelo sistema imunológico acontece cerca de 90% das vezes. No entanto, homens e mulheres podem transmitir a infeção nos casos em que não se dá a cura, mas há uma infeção assintomática, isto é, o vírus fica adormecido, não há sintomas, até que se manifesta quando existe uma baixa do sistema imunológico. 

 

Vacina HPV

A melhor forma de prevenção para o vírus HPV é a toma da vacina contra o HPV, que cobre as estirpes mais virulentas e que causam, de forma mais comum, cancro. Em Portugal, esta vacina já está disponível de forma gratuita para raparigas e rapazes adolescentes até aos 18 anos.  

As mulheres adultas não vacinadas, mesmo que já tenham tido alguma infeção por HPV, são aconselhadas a fazer a vacina, mas sem comparticipação do Estado. A vacina impede a infeção por novas estirpes e pode diminuir os sintomas do HPV de uma infeção já adquirida sem, no entanto, curar a doença.

Existem 2 tipos de vacina contra o HPV:

  • Bivalente: cobre apenas os tipos de HPV 16 e 18;
  • Nonavalente: protege contra os tipos de HPV 6, 11, 16, 18, 31, 33, 45, 52 e 58 e está disponível em Portugal desde 2017.

Para além da vacina, as melhores formas de prevenção contra o HPV são:

  • Realização regular do exame papanicolau para detetar precocemente células do colo do útero com lesões. Este exame também deteta outras infeções sexualmente transmissíveis como a candidíase.
  • Usar o preservativo em todas as práticas sexuais, especialmente o feminino, que cobre uma área maior e protege, de forma mais eficaz, contra este vírus. 
  • Inspeção dos genitais de forma a procurar pequenas verrugas e procurar ajuda médica caso se tenha algum sinal da doença.

Como podes ser infetadX pelo HPV?

O HPV é transmitido principalmente pela via sexual, através do contacto direto entre as verrugas, que podem ser microscópicas e praticamente invisíveis, e a pele ou mucosas.

A infeção pode persistir por anos até que se desenvolvam células cancerígenas e tumores.

Com HPV positivo: o que fazer?

Não existe tratamento para o HPV. O que pode ser tratado por extração são as lesões que se desenvolvem na vagina ou no colo do útero.

O sistema imunitário da pessoa infetada é que combate verdadeiramente o vírus. O HPV demora entre 8 a 12 meses a ser eliminado do organismo.

Quando o vírus fica em estado latente, continua presente nas células, mas sem causar lesões.

Quando o organismo não consegue eliminar o vírus, as lesões persistem e, em alguns casos, podem evoluir para neoplasia. Por esta razão, o tratamento deve ser realizado de forma preventiva sempre que sejam detetadas lesões.